1. See Detail
Você não tem nenhum produto adicionado ao carrinho.

Arquivo Mensal: Julho 2021

  1. Semana dos avós: benefícios das proteínas na alimentação dos idosos

    Semana dos avós: benefícios das proteínas na alimentação dos idosos

    Estamos na semana dos avós!

    Sim, no dia 26 é comemorado o Dia dos Avós, essas pessoas tão especiais que fazem parte da nossa história e que com certeza foram - e são - responsáveis por construir memórias deliciosas!

    Então nesse dia, ainda mais do que nos outros, vale caprichar nas demonstrações de carinho e atenção com eles! 

    Mas essa atenção deve ser não apenas para que eles se sintam amados. A atenção com a saúde de pessoas seniores é essencial!

    Isso porque o processo de envelhecimento traz inúmeros impactos à saúde, causando alterações nos ossos, cognição, memória e músculos.

    Sim, com o passar do tempo acontece uma perda de músculos – a partir dos 50 anos, estima-se que um adulto perca de 1 a 2% de massa muscular ao ano. E não para por aí: há também diminuição da força muscular, que reduz de 1,5% a 3% ao ano a partir desta mesma faixa etária.

    Mas essa redução pode ser controlada com 2 pilares que devem fazer parte de uma vida saudável, independentemente da idade: prática regular de exercícios físicos e alimentação balanceada!

    E dentro de uma alimentação equilibrada e que tem como foco a manutenção dos músculos, a ingestão adequada de proteínas é fundamental – já que uma das principais funções das proteínas é justamente trabalhar como uma grande aliada dos músculos!

    Porém, na prática, o consumo de proteínas pode ser dificultado por fatores como dificuldade na mastigação e má digestão de alimentos fontes deste nutriente, tudo causado pelo envelhecimento. E é nesse momento que suplementos de proteínas surgem como uma ótima alternativa para suprir essa necessidade.

    Dentre os suplementos disponíveis no mercado, a albumina mostra-se uma ótima opção, já que esta proteína, a principal encontrada no ovo, tem como importante função a manutenção de músculos, também estando relacionada ao aumento de células musculares, contribuindo assim para manter os músculos dos seniores!

    Agora que você já sabe de que forma ajudar a manter a saúde da musculatura dos avós, coloque essas dicas em prática e ajude-os a ter uma vida longa, cheia de saúde e qualidade!

     

    REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

    1. Curtis E, Litwic A, Cooper C, Dennison E. Determinants of muscle and bone aging. J Cell Physiol. 2015; 230(11): 2618–2625.
    2. Silva ACC, Frota KMG, Arêas JAG. Série de Publicações ILSI Brasil. Funções Plenamente Reconhecidas de Nutrientes. Proteína. Força-tarefa Alimentos Fortificados e Suplementos. Comitê de Nutrição. ILSI Brasil. 2012.
    3. Santos ACO, Machado MMO, Leite EM. Envelhecimento e alterações do estado nutricional. Geriatria & Gerontologia. 2010;4(3):168-175.
    4. McNamara DJ. The impact of egg limitations on coronary heart disease risk: Do the numbers add up? J. Am. Coll. Nutr. 2000; 19: 540–8.
    5. Mizunoya W, Tashima A, Sato Y, et al. The growth promoting activity of egg white proteins in the C2C12 myoblast cell line. Anim Sci J. 2015; 86: 194–9.
    Leia mais »
  2. 3 verdades sobre a clara de ovo desidratada

    3 verdades sobre a clara de ovo desidratada

    Com certeza você já deve saber que o consumo de ovos pode - e deve - fazer parte de uma alimentação equilibrada!

    Isso porque esse alimento é altamente nutritivo, tanto na clara quanto na gema. Na gema, é possível encontrar vitaminas essenciais para o organismo, tais como a vitamina D, B12, luteína e zeaxantina. Já na clara, há a maior concentração de proteínas de alta qualidade 1.

    E hoje nosso foco é justamente na clara de ovo! Vamos falar mais um pouquinho sobre ela?

    Bom, a clara corresponde àquela parte branquinha do ovo, e como já dissemos, traz consigo praticamente todo o conteúdo de proteínas deste alimento. A principal proteína encontrada na clara é a albumina, (também chamada de ovoalbumina), cuja uma das principais funções no organismo é participar da manutenção de músculos e tecidos, e permitir a passagem de minerais pelas células do organismo 1.

    Além disso, a albumina tem se destacado como suplemento para praticantes de atividade física e atletas, visto que essa proteína comprovadamente tem a capacidade de aumentar as células musculares, contribuindo assim para o ganho de massa muscular 2.

    A clara de ovo traz uma proteína importante como a albumina mas como incluir essa parte do ovo de uma forma prática e versátil no dia a dia? A resposta é através da clara de ovo desidratada! E vamos te contar agora 3 verdades sobre esse ingrediente:

    • CONTINUA SENDO UMA ÓTIMA FONTE DE ALBUMINA: O processo de desidratação retira apenas a água do produto, mantendo assim todas as propriedades da clara – neste caso, as proteínas 3,4;
    • É UM INGREDIENTE CULINÁRIO SUPER VERSÁTIL: Por estar em formato de pó, a clara de ovo pode ser adicionada a qualquer tipo de preparação, como tortas, bolos, biscoitos, entre tantos outros.
    • É MAIS SEGURA: Por não conter água, a clara de ovo desidratada possui maior segurança microbiológica, além de ter maior tempo de vida útil 3,4.

     

    Agora que você já conhece todas as vantagens da clara de ovo desidrata, que tal incluir esse ingrediente no seu dia a dia, e tornar sua alimentação ainda mais nutritiva? ;)

     

    REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

    1. McNamara DJ. The impact of egg limitations on coronary heart disease risk: Do the numbers add up? J. Am. Coll. Nutr. 2000; 19: 540–8.

     

    1. Mizunoya W, Tashima A, Sato Y, et al. The growth promoting activity of egg white proteins in the C2C12 myoblast cell line. Anim Sci J. 2015; 86: 194–9.

     

    1. Lechevalier L, Jeantet R, Arhaliass A, Legrand J, Nau F. Egg white drying: influence of industrial processing steps on protein structure and functionalities. Journal of Food Engineering. 2007; 83(3): 404- 13.
    2. Liu XD, Han RX, Yun H, Jung KC, Jin DI, Lee BD, Min TS, Jo C. Effect of irradiation on foaming properties of egg white proteins. Poultry Science. 2009; 88(11): 2435–41

     

     

     

    Leia mais »