1. See Detail
Você não tem nenhum produto adicionado ao carrinho.

Arquivo Mensal: Fevereiro 2022

  1. UNDIETING - COMO SE VER LIVRE DE DIETAS E COMER DE FORMA INTUITIVA

    Se tem um assunto que chama atenção em qualquer blog, site, rede social ou capa de revista é esse: dieta! Dietas para perder peso de maneira rápida e sem grandes alterações nos hábitos parecem infinitas, não é mesmo?

    Bom, se você ainda não sabe, vamos te alertar aqui: essas dietas podem até ajudar a perder alguns quilinhos, mas não são sustentáveis por um longo período de tempo, além de estarem longe de ser a forma mais saudável de emagrecer.

    Mas será que este é o único jeito de se alimentar de forma saudável? Será que é preciso mesmo viver cortando carboidratos, fugindo dos doces e contando calorias?

    Estamos aqui para te dizer que NÃO! Comer é um processo complexo e que permeia muitas áreas da nossa vida – e que, portanto, não pode ser apenas vista como uma fonte de nutrientes.

    Para fazer as pazes com a alimentação, um caminho interessante pode ser o mindful eating – em português, “comer intuitivo”. Essa nova vertente da nutrição vem ganhando cada vez mais espaço entre aqueles que acreditam que a comida não deve ser uma inimiga.

    E como colocar o “comer intuitivo” em prática? Vamos trazer aqui para você alguns pilares que podem te ajudar a trazer essa nova forma de comer para seu dia a dia:

    - Use todos os seus sentidos na escolha do que comer – para que assim sua refeição seja prazerosa e nutritiva para seu corpo;

    - Respeite a fome e a saciedade;

    - Contemple o momento da refeição de forma presente e use todos os sentidos (olfato, visão, paladar) para aproveitar o melhor que cada alimento tem a oferecer;

    - Procure fazer as refeições com calma – encare estes momentos como uma verdadeira pausa na correria do dia a dia;

    - Coma sem culpa! Esse sentimento leva a um comer mais desatento, além de estragar todo o prazer que uma boa refeição pode te trazer. Assim, faça suas escolhas de forma consciente e apenas se delicie!

     

    Viu como a alimentação saudável vai muito além de calorias e nutrientes? Insira esses pequenos passos na sua rotina e mude sua forma de ver (e comer!) os alimentos!

     

     

    REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

    1. Antonaccio C, Alvarenga M. Mindful Eating: comer com atenção plena. São Paulo: Abril. 2018.
    Leia mais »
  2. Alimentação correta no pós-treino

    Já falamos bastante por aqui sobre como deve ser sua alimentação antes do treino, para que seu organismo esteja bem nutrido para render na sua atividade física. Mas você sabia que, tão importante quanto se alimentar direitinho antes do treino, é caprichar na refeição APÓS o treino?

    É isso mesmo! Os cuidados com a nutrição não acabam antes do treinamento, e merecem toda sua atenção quando você acaba o exercício. Assim, vamos te dar aqui 3 dicas sobre uma alimentação correta no pós-treino. Vamos lá?

    1. CAPRICHE NAS PROTEÍNAS

    Grandes responsáveis por manter e aumentar a massa muscular, as proteínas não devem ser deixadas de fora da sua refeição pós-treino! Incluir alimentos como carnes (bovina, frango ou peixe), ovos (principalmente a parte da clara), leite e seus derivados e leguminosas (como feijões, ervilha, lentilha e grão-de-bico) ajudam a garantir que não haja perda de massa muscular. É bacana lembrar que os exercícios de força, exigem maior consumo de proteínas quando comparado aos exercícios de resistência.  

     

    1. NÃO SE ESQUEÇA DOS CARBOIDRATOS!

    É essencial que você os reponha após a atividade física, uma vez que o exercício físico reduz os níveis de glicogênio muscular, espécie de estoque de carboidratos dentro do organismo. As pesquisas científicas ainda mostram que repor adequadamente o carboidrato gasto durante o exercício, ajuda a retardar a fadiga. Vale dizer também que quanto maior a intensidade do exercício, maior o gasto de carboidratos. Para ajustar a quantidade de carboidratos que você precisa consumir no pós-treino, o mais indicado é buscar a ajuda de um profissional nutricionista, combinado? ;)

     

    1. LÍQUIDO, LÍQUIDO E MAIS LÍQUIDO!

    Hidratar-se corretamente é essencial não apenas durante o exercício (quando bate aquela sede!), mas também depois. Isso porque é neste momento que temos a oportunidade de repor a água que foi perdida através do suor. Caso o seu treino seja bem intenso, vale conversar com o profissional que te acompanha para entender se a sua hidratação deve incluir carboidratos – fazendo uso de bebidas isotônicas, por exemplo.

    Deu para entender que quando o assunto é exercício físico, vale cuidar da alimentação tanto antes quanto após o treino, certo? Então coloque essas dicas em prática e não se esqueça de procurar a orientação de um profissional nutricionista para resultados ainda melhores!

     

    REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

    1. Hernandez AJ, Nahas RM. Modificações dietéticas, reposição hídrica, suplementos alimentares e drogas: comprovação de ação ergogênica e potenciais riscos para a saúde. Suplemento – Rev Bras Med Esporte. 2009; 15(3): 1-12.
    Leia mais »