A importância de estar sempre hidratado

O consumo de água é uma das principais recomendações de saúde. Quantas vezes você já escutou alguém dizendo que devemos beber pelo menos 2 litros de água por dia? Com certeza foram inúmeras as vezes!

A importância do consumo de água vai muito além da necessidade de dar fim a sede que sentimos. A hidratação adequada do corpo é fundamental para repor a água perdida ao longo do dia e os nutrientes necessários para o funcionamento adequado do nosso organismo 1 , além de ajudar na eliminação de substâncias tóxicas para o corpo, na termorregulação, na lubrificação das estruturas corporais, no transporte de nutrientes e no funcionamento adequado do intestino 2 .

No verão, com o aumento da temperatura e da transpiração, sentimos mais sede e acabamos ingerindo mais água. Porém, a sede já é um sintoma de desidratação, quadro que pode apresentar consequências como: alterações de humor, déficit de atenção, fadiga e alterações hormonais 3 . Por isso, o cuidado deve ser redobrado com idosos, crianças e gestantes, pois os idosos possuem menor percepção de sede, as crianças nem sempre conseguem expressar sua necessidade de ingestão de água ou estão atentas às sensações e as gestantes, muitas vezes, possuem grandes perdas de líquidos devido aos vômitos ocasionados pela gravidez 4 .

A ingestão adequada de água é importante também para garantir o desempenho esportivo de atletas e praticantes de atividades físicas. O estresse provocado pelo exercício pode ser acentuado pela desidratação, comprometendo a performance e a saúde 5 .

A importância do consumo de água vai muito além da necessidade de dar fim a sede que sentimos.

Porém, ao contrário do que muitos acreditam, a hidratação não é realizada apenas através da ingestão de líquidos, ela pode ser feita através da ingestão de água, de forma isolada, e através dos alimentos 1 , uma vez que a maior parte dos alimentos possuem água em sua composição.

Já a recomendação diária, não é a mesma para todos, variando de indivíduo para indivíduo, de acordo com características fisiológicas, como transpiração e funcionamento dos rins; prática de atividade física; alimentação; clima; roupas utilizadas; sexo; idade, entre outros 2 . Por isso, é importante a orientação de um profissional médico ou nutricionista para avaliar a necessidade individual, visando

Referências: 1. Carvalho T, Mara LS. Hidratação e Nutrição no Esporte. Rev Bras Med Esporte. 2010; 16(2):144-148. 2. Benelam B, Wyness L. Hydration and health: a review. British Nutrition Foundation Nutr Bull 2010; 35: 3–25. 3. Azevedo PS, Pereira FWL, Paiva SAR. Água, hidratação e saúde. Sociedade Brasileira de Alimentação e Nutrição, SBAN. 2016. 4. Aranceta-Bartrina J, Gil A, Marcos A et al. Conclusions of the II International and IV Spanish Hydration Congress. Toledo, Spain, 2nd-4th December, 2015. Nutr Hosp 2016; 33 Suppl 3:308. 5. Carvalho T, Rodrigues T, Meyer F, Lancha Jr AH, De Rose EH. Modificações dietéticas, reposição hídrica, suplementos alimentares e drogas: comprovação de ação ergogênica e potenciais riscos para a saúde. Rev Bras Med Esporte 2003; 9:43-56.