Já falamos bastante por aqui sobre como deve ser sua alimentação antes do treino, para que seu organismo esteja bem nutrido para render na sua atividade física. Mas você sabia que, tão importante quanto se alimentar direitinho antes do treino, é caprichar na refeição APÓS o treino?

É isso mesmo! Os cuidados com a nutrição não acabam antes do treinamento, e merecem toda sua atenção quando você acaba o exercício. Assim, vamos te dar aqui 3 dicas sobre uma alimentação correta no pós-treino. Vamos lá?

  1. CAPRICHE NAS PROTEÍNAS

Grandes responsáveis por manter e aumentar a massa muscular, as proteínas não devem ser deixadas de fora da sua refeição pós-treino! Incluir alimentos como carnes (bovina, frango ou peixe), ovos (principalmente a parte da clara), leite e seus derivados e leguminosas (como feijões, ervilha, lentilha e grão-de-bico) ajudam a garantir que não haja perda de massa muscular. É bacana lembrar que os exercícios de força, exigem maior consumo de proteínas quando comparado aos exercícios de resistência.  

 

  1. NÃO SE ESQUEÇA DOS CARBOIDRATOS!

É essencial que você os reponha após a atividade física, uma vez que o exercício físico reduz os níveis de glicogênio muscular, espécie de estoque de carboidratos dentro do organismo. As pesquisas científicas ainda mostram que repor adequadamente o carboidrato gasto durante o exercício, ajuda a retardar a fadiga. Vale dizer também que quanto maior a intensidade do exercício, maior o gasto de carboidratos. Para ajustar a quantidade de carboidratos que você precisa consumir no pós-treino, o mais indicado é buscar a ajuda de um profissional nutricionista, combinado? ;)

 

  1. LÍQUIDO, LÍQUIDO E MAIS LÍQUIDO!

Hidratar-se corretamente é essencial não apenas durante o exercício (quando bate aquela sede!), mas também depois. Isso porque é neste momento que temos a oportunidade de repor a água que foi perdida através do suor. Caso o seu treino seja bem intenso, vale conversar com o profissional que te acompanha para entender se a sua hidratação deve incluir carboidratos – fazendo uso de bebidas isotônicas, por exemplo.

Deu para entender que quando o assunto é exercício físico, vale cuidar da alimentação tanto antes quanto após o treino, certo? Então coloque essas dicas em prática e não se esqueça de procurar a orientação de um profissional nutricionista para resultados ainda melhores!

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

  1. Hernandez AJ, Nahas RM. Modificações dietéticas, reposição hídrica, suplementos alimentares e drogas: comprovação de ação ergogênica e potenciais riscos para a saúde. Suplemento – Rev Bras Med Esporte. 2009; 15(3): 1-12.