É possível reeducar o paladar?

Você está focado em melhorar sua alimentação: vai inserir mais frutas, legumes e verduras, comer uma quantidade adequada de proteínas, reduzir açúcar e sal, comer menos guloseimas. Mas aí na hora de colocar tudo em prática, você esbarra no paladar.

Sim, porque ninguém consegue manter novos hábitos sem se acostumar com o sabor destas novas opções.

E como reeducar o paladar? Como fazer com que essas novidades te agradem tanto quanto as opções que já faziam parte da sua rotina?

Dê uma olhada nestas 3 dicas que preparamos para te ajudar na mudança de alimentação:

1) USE E ABUSE DOS TEMPEROS NATURAIS!

Quer reduzir sal e açúcar, mas acha que a comida vai ficar sem gosto? A solução para isso é fácil e barata: temperos naturais. Salsinha, alecrim, coentro, manjericão, canela e cravo dão um toque todo especial aos pratos e vão fazer com que você não sinta falta do sal e açúcar, que em excesso, mascaram o verdadeiro sabor da comida.

2) MESMO ALIMENTO, MIL PREPARAÇÕES!

Tentou incluir cenoura crua ralada na salada, mas o paladar não curtiu? Experimente usar a cenoura de outras formas, como cozida em rodelas, crua em palitinhos, ou até mesmo em preparações, como omelete ou suflês. Você vai se surpreender como a forma de preparo pode mudar a aceitação.

3) TENHA SEMPRE ALIMENTOS CORINGA!

Para conseguir diversificar o mesmo alimento em diferentes preparações, é sempre interessante que você tenha na cozinha alguns alimentos que sejam “coringa”, ou seja, que possam servir para o preparo de diferentes receitas. Um exemplo disso são as claras de ovo, que podem virar omelete de claras, tapioca de claras e muito mais. A partir dessas preparações, você consegue incluir verduras e legumes que deseja para uma alimentação mais equilibrada.

Lembre-se que reeducar o paladar é essencial para conseguir incorporar novos hábitos alimentares. Afinal, o gostoso e o saudável podem – e devem – caminhar juntos!


Referências: 1.
Deram S. Como reeducar a alimentação. Disponível em https://sophiederam.com/br/comportamento-alimentar/como-reeducar-alimentacao/amp/. Acesso em Dez/2020.