1. See Detail
Você não tem nenhum produto adicionado ao carrinho.

Novidades

  1. Descanso faz parte do treino?

    Descanso faz parte do treino?

    DESCANSO FAZ PARTE DO TREINO?

    Fazer pequenas pausas entre os exercícios pode parecer enrolação, mas a ciência diz que é essencial – vem entender!

     

    Você vai para a academia com foco nos seus resultados: mais massa muscular, eliminar aquela gordurinha localizada, ou mesmo manter a saúde em dia. Por isso, quando chega no treino, não quer parar nem 1 minuto para atingir suas metas o quanto antes. Quem nunca?

    Pois a gente precisa te contar uma coisa: você precisa descansar entre os exercícios!

    Isso mesmo - fazer pequenas pausas entre um aparelho e outro, ou mesmo entre uma série de repetições e outra deve sim, fazer parte da sua rotina de exercícios. Quer entender o porquê? E por quanto tempo você precisa descansar? Vamos te explicar tudo isso agora mesmo!

    POR QUE PRECISO DESCANSAR ENTRE OS EXERCÍCIOS?

    Por que os músculos precisam de um período de recuperação para fabricar de novo substâncias como a adenosina trifosfato intramuscular e fosfocreatina, substâncias que servem para trazer energia de volta aos músculos.

    Além disso, pesquisas mostram que dar aquela paradinha entre os exercícios é capaz de promover adaptações nos sistemas endócrino, muscular e cardiovascular, trazendo   benefícios para essas funções corporais.

    QUANTO TEMPO DEVE DURAR O DESCANSO?

    É preciso dizer aqui   a ciência ainda não chegou a um consenso em relação à duração da pausa entre exercícios. Uma pesquisa sugeriu que numa série de seis exercícios, uma pausa de 3 minutos mostrou-se mais benéfica do que a de 1 minuto, uma vez que os participantes que descansaram mais tempo conseguiram fazer uma série maior de repetições.

    Um outro estudo apontou que o descanso de apenas 1 minuto, quando  a pausas de 3 e 5 minutos, gerou um declínio no número de repetições realizadas pelos participantes, sugerindo que esse tempo pode ter sido insuficiente.

    Assim, o que a ciência tem mostrado é que intervalos entre 2 e 5 minutos parecem ser adequados para que o corpo se recupere e assim você consiga resultados melhores no treino.

    Por isso, não se sinta mal de parar um pouquinho entre os exercícios – você não vai estar enrolando, mas  ajudando seu corpo a aguentar melhor os exercícios. E você pode aproveitar para bater um papo com os amigos – assim, seu treino vai fazer bem para seu corpo e  ! ;)

     

     BIBLIOGRÁFICAS:

    1. Harris RC, Edwards RHT, Hultman E, Nordesjö LO, Nylind B, Sahlin K. The time course of phosphorylcreatine resynthesis during recovery of the quadriceps muscle in man. Pflügers Archiv. 1976; 367(2): 137-142.
    2. Cardozo D, Lemos S, Simão R. Influência da ordem dos exercícios e do tempo de intervalo de descanso entre séries no desempenho do número de repetições no treinamento para resistência muscular. R. bras. Ci. e Mov. 2016; 24(2):154-161.
    3. Willardson JM, Burkett LN.  Acomparison of 3 different rest intervals on the exercise volume completed during a workout. The Journal of Strength & Conditioning Research. 2005; 19(1): 23-26.

     

     

    Leia mais »
  2. Alimentos funcionais no pré e pós treino

    4 ALIMENTOS FUNCIONAIS PARA AJUDAR NO PRÉ TREINO

     

    O ano começou, e com ele a promessa de que você vai pegar firme nos treinos! Afinal, manter a saúde em dia traz benefícios não só para o corpo, mas para a mente também!

    Mas além daquelas dicas bem conhecidas, como hidratar-se bem, manter a frequência dos treinos e cuidar da alimentação, você sabia que alguns alimentos podem ser aliados do seu treino? Além disso, alguns deles ainda podem ajudar a perder aqueles quilinhos que muitas vezes atrapalham seu pique.

    Então veja aqui 4 alimentos que podem dar uma forcinha para que o seu treino seja bem aproveitado!

     

    • GUARANÁ

    Esse fruto é um velho conhecido quando o assunto é energia – e saiba que não se trata de um mito popular não! Os estudos científicos mostram que o guaraná pode ter até 4 vezes mais cafeína do que o café – lembrando que é a cafeína a substância responsável por ajudar a levantar a energia e mandar a fadiga para longe!

     

    • HIBISCO

    Pertencente a família botânica Malvaceae, proveniente da África e Ásia, o hibisco tem recebido bastante atenção da ciência, pois tem mostrado relação com a perda de peso – isso mesmo que você leu! O hibisco contém uma substância com efeito termogênico – ou seja, que ajuda a fazer com que o corpo gaste mais energia, resultando assim em perda de peso. Portanto, se você está praticando atividades físicas para ajudar na perda de peso, eis aqui um ótimo parceiro para te ajudar nessa jornada!

     

     

     

    • PIMENTA

    Capsaicina. Esse é o nome da substância que faz com que a pimenta entre para o time dos alimentos aliados na perda do peso. Isso porque esse composto parece ativar sensores de dentro do intestino que aumentam a atividade de centros cerebrais ligados a regulação da temperatura corporal – neste caso, a capsaicina faz aumentar a temperatura corporal, isso pode ajudar a queimar mais calorias e assim, perder peso.

     

    • CHÁ VERDE

    Aqui o benefício é duplo! Além de conter cafeína, substância que pode ajudar a dar mais energia para encarar o treinamento, o chá verde ainda conta com a catequina, composto bioativo que está relacionado com o controle do peso e com um menor acúmulo de gordura, efeito comprovado em ratos.

     

    Lembrando que nenhum alimento sozinho faz milagres! Para a perda de peso ser efetiva, é preciso adotar hábitos de vida saudáveis, o que inclui prática regular de exercícios físicos e uma alimentação balanceada.

    Agora que você já conhece todos os benefícios que esses alimentos podem trazer para o seu corpo e para seu treino, que tal incluí-los na sua alimentação?

     

     

    REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

    1. Tfouni SAV, Camargo MCR, Vitorino SHP, Menegário TF, Toledo MCF. Contribuição do guaraná em pó (Paullinia cupana) como fonte de cafeína na dieta. Rev. Nutr. 2007; 20(1): 63-8.
    2. Cunha JM, Viana ESM, Souza JT, Silva SS. Os efeitos do hibisco (Hibiscos sabdariffa) no emagrecimento. Revista Científica Univiçosa. 2016; 8(1): 657-661.
    3. Saito M, Matsushita M, Yoneshiro T, Okamatsu-Ogura Y. Brown Adipose Tissue, Diet-Induced Thermogenesis, and Thermogenic Food Ingredients: From Mice to Men. Frontiers Endocrinol. 2020; 222(11): 1-13.
    4. Cabrera C, Artacho R, Gimenéz R. Beneficial Effects of Green Tea—A Review. Journal of the American College of Nutrition. 2006; 25(2): 79–99.
    Leia mais »