O que comer antes do treino de força?

O treinamento de força tem como objetivo desenvolver músculos do corpo, visando diversos benefícios para a saúde, como a prevenção de doenças, o aumento da massa muscular, a reabilitação de lesões e a melhoria da realização de atividades básicas, principalmente em idosos.

Porém, para que esse desenvolvimento aconteça de forma eficiente é necessário fornecer energia e os nutrientes necessários para a manutenção muscular, através da alimentação. Por isso, é essencial o consumo equilibrado de carboidratos, lipídeos e proteínas. A ingestão desses três nutrientes de forma correta proporcionará um desenvolvimento muscular consistente¹.

Para as refeições que antecedem o treinamento de força, é recomendado que haja uma combinação de proteína e carboidrato. Além disso, é necessário garantir a hidratação adequada e evitar a ingestão de alimentos com alto teor de fibras e gorduras para facilitar o processo de digestão, evitando o mal-estar durante o treino².

A ingestão de carboidratos é essencial, pois eles são considerados como os principais combustíveis energéticos do organismo, principalmente durante a atividade física intensa. Esse nutriente pode ser encontrado em alimentos como pães, batatas, frutas e tapioca³. Já as proteínas, além do fornecimento de energia buscam promover crescimento e reparação dos tecidos, desempenhando importante papel na redução da fadiga após o exercício¹. 

Veja abaixo sugestões de lanches para consumir, cerca de uma hora e meia antes do treinamento de força:

Essas são algumas sugestões que podem ser incluídas na rotina alimentar. Porém, é fundamental o acompanhamento de um nutricionista para avaliar as necessidades individuais de cada um e definir as melhores estratégias alimentares, tendo em vista que a quantidade de nutrientes a ser ingerida depende de vários fatores, como idade, sexo, ritmo e volume de treinamento, entre outros¹.

Referências: 1. Kleiner, SM. Nutrição para o treinamento de força. 4 ed. São Paulo: Manole; 2016. 2. Scheer BB; Conde CS; Pastore CA. Avaliação da alimentação pré-treino e da ingestão de líquidos de adultos praticantes de atividade física. RBONE-Revista Brasileira de Obesidade, Nutrição e Emagrecimento. 2015; 9(50): 67-73. 3. Mcardle WD. Fisiologia do exercício: nutrição, energia e desempenho humano. 8 ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan; 2016.