O que é pasteurização?

A pasteurização mudou a maneira como nos relacionamos com a comida. Que tal entender como ela é feita?

Quando você caminha entre as prateleiras de mercados alimentícios e supermercados, encontra muitos produtos (sucos, leites, vitaminas, ovos) que, por muito tempo, não tinham um grande tempo de validade após a compra, por serem frescos e se deteriorarem rapidamente. Hoje, esses mesmos produtos, com embalagens específicas, tem grande tempo de armazenamento permitindo seu uso um bom período após sua compra.

O processo que permitiu que tudo isso acontecesse se chama pasteurização. Você sabe o que é isso e como ele é feito?

O que é pasteurização?

Pasteurização é o nome dado ao processo de superaquecimento de um alimento por um período curto de tempo, e depois um resfriamento rápido que impede o desenvolvimento e proliferação de microorganismos nesse produto.

Esse processo pode ser feito de várias maneiras, seguindo sempre a regra de que quanto maior a temperatura aplicada no alimento, mais curto deve ser o tempo em que ele é exposto a essa alteração. A escolha do método também varia de acordo com as características do alimento, para garantir melhores resultados e eficiência na eliminação dos microorganismos que podem se encontrar na sua estrutura.

Existem diferentes tipos de pasteurização?

A pasteurização pode ser feita de várias maneiras diferentes, entretanto a mais comum é a chamada de aquecimento térmico, que varia o uso da temperatura de acordo com o alimento tratado. Essa variação de temperatura pode ser feita com aplicação de aquecimento diretamente no produto, com o uso de vapor ou até mesmo com imersão em água quente.

Outros tipos de pasteurização podem usar a irradiação para elevar a temperatura do produto, ou o aquecimento ôhmico, que usa a corrente elétrica para fazer o mesmo. Ambos são menos comuns e ainda são consideradas metodologias muito experimentais para serem aplicadas em qualquer tipo de alimento.

Quais são as vantagens desse processo para a nossa alimentação?

O principal benefício da pasteurização para um alimento é, sem sombra de dúvidas, a sua capacidade de reduzir a carga de microorganismos patogênicos em um alimento, garantindo não apenas a sua longevidade mas também segurança alimentar no momento do seu consumo.

A pasteurização é também um processo que não altera o sabor ou a qualidade nutricional de um produto e, por isso, ela é muito usada em produtos perecíveis - como o leite, a cerveja, sucos - para garantir maior tempo de longevidade com as mesmas características organolépticas.

Ovos pasteurizados: como isso é feito?

Os ovos são alimentos que também podem ser pasteurizados. Esse processo garante uma vantagem enorme para esse produto, visto que os ovos estão sempre relacionados com o risco de transmitirem doenças como a salmonela, quando mal armazenados ou manipulados. O processo de pasteurização desse alimento, portanto, garante que seu consumo seja sempre seguro e, é claro, mantenha as características nutricionais do mesmo.

O ovo pode ser pasteurizado por inteiro ou apenas a sua clara ou gema passam pelo processo. O processo é iniciado logo após a quebra dos ovos para impedir o risco de perda nutricional ou de sabor e o aquecimento e resfriamento do mesmo garante os resultados finais satisfatórios.

O processo de pasteurização é um dos avanços tecnológicos da ciência dos alimentos que mudou por completo a maneira como consumimos vários produtos. Quais alimentos pasteurizados você costuma ter em casa? Conte para a gente!