1. See Detail
Você não tem nenhum produto adicionado ao carrinho.

#atividadefísica #vidasaudável #exercícios #crossfit

  1. Dieta low carb – O que é?

    Dieta low carb – O que é?

    DIETA LOW CARB – O QUE É?

    A dieta que conquistou milhares de adeptos pelo mundo tem seus pontos positivos - e negativos também. Descubra aqui mais sobre a dieta low carb

     

    Entre tantas dietas para perder peso, talvez uma das mais conhecidas seja a dieta low carb. Se você ainda não conhece, ou quer aprender mais sobre ela, fique por aqui com a gente!

    O QUE É?

    Desenvolvida e promovida pelo cardiologista americano Robert Atkins na década de 60, a dieta low carb consiste em uma alimentação com baixo teor de carboidratos. No lugar destes alimentos, é estimulado o maior consumo de alimentos ricos em proteínas e gorduras. De uma forma geral, a dieta estipula o consumo máximo de 200g de carboidratos por dia.

    A DIETA LOW CARB FUNCIONA?

    Pelo fato de promover a cetose e oxidação lipídica, a dieta low carb gera um maior gasto das reservas de gordura no corpo, o que pode resultar em perda de peso. Além disso, ao priorizar alimentos fontes de proteínas e gorduras, obtém-se uma maior saciedade, o que gera um menor consumo calórico, e consequentemente pode levar à eliminação daqueles quilinhos indesejáveis. Além disso, algumas pesquisas mostram que em algumas pessoas, a dieta com baixo teor de carboidratos pode ser mais eficiente para perder peso do que dietas com restrição de calorias.

    EXISTEM EFEITOS ADVERSOS?

    Apesar de se mostrar eficiente para muitas pessoas, essa dieta tem alguns pontos negativos, que devem ficar bem claros, para que você consiga ponderar se essa dieta vai se encaixar no seu estilo de vida.

    Um dos aspectos negativos da dieta low carb é o fato de aumentar o consumo de alimentos gordurosos, como manteiga e carne vermelha. Essa característica pode levar a um aumento dos triglicerídeos e colesterol ruim, fatores de risco para o desenvolvimento de doenças do coração.

    Além disso, a restrição de carboidratos pode levar a alguns sintomas como fadiga, indisposição e dores de cabeça – sintomas bem desagradáveis, não é mesmo?!

    Por fim, ao cortar o grupo de alimentos fontes de carboidratos, a alimentação acaba ficando mais restrita, o que pode levar à monotonia alimentar. O problema vem aí: quem consegue manter uma dieta monótona por muito tempo?

    Deu para ver que não existe fórmula mágica quando o assunto é eliminar aqueles quilos extras, certo? A dieta low carb tem aspectos positivos, mas dificilmente consegue ser sustentada por muito tempo. Por isso, se o seu objetivo é perda de peso, o mais indicado é que você procure por um nutricionista, profissional apto a entender suas necessidades nutricionais e seu estilo de vida, para então elaborar um plano alimentar sustentável e individualizado, que se encaixe perfeitamente ao que você precisa.

     

     

    REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:

    1. Atkins, R. C., & Jungmann, R. A nova dieta revolucionária do Dr. Atkins. Editora Record. 2002.
    2. Samaha F. The effects of low-carbohydrate versus conventional weight loss diets in severely obese adults: one-year follow-up of a randomized trial. Annals of internal medicine. 2004; 140(10): 778-785.
    3. Xavier SC. Dietas pobres em hidratos de carbono na perda de peso corporal. Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto, 2017.
    Leia mais »
  2. Descanso faz parte do treino?

    Descanso faz parte do treino?

    DESCANSO FAZ PARTE DO TREINO?

    Fazer pequenas pausas entre os exercícios pode parecer enrolação, mas a ciência diz que é essencial – vem entender!

     

    Você vai para a academia com foco nos seus resultados: mais massa muscular, eliminar aquela gordurinha localizada, ou mesmo manter a saúde em dia. Por isso, quando chega no treino, não quer parar nem 1 minuto para atingir suas metas o quanto antes. Quem nunca?

    Pois a gente precisa te contar uma coisa: você precisa descansar entre os exercícios!

    Isso mesmo - fazer pequenas pausas entre um aparelho e outro, ou mesmo entre uma série de repetições e outra deve sim, fazer parte da sua rotina de exercícios. Quer entender o porquê? E por quanto tempo você precisa descansar? Vamos te explicar tudo isso agora mesmo!

    POR QUE PRECISO DESCANSAR ENTRE OS EXERCÍCIOS?

    Por que os músculos precisam de um período de recuperação para fabricar de novo substâncias como a adenosina trifosfato intramuscular e fosfocreatina, substâncias que servem para trazer energia de volta aos músculos.

    Além disso, pesquisas mostram que dar aquela paradinha entre os exercícios é capaz de promover adaptações nos sistemas endócrino, muscular e cardiovascular, trazendo   benefícios para essas funções corporais.

    QUANTO TEMPO DEVE DURAR O DESCANSO?

    É preciso dizer aqui   a ciência ainda não chegou a um consenso em relação à duração da pausa entre exercícios. Uma pesquisa sugeriu que numa série de seis exercícios, uma pausa de 3 minutos mostrou-se mais benéfica do que a de 1 minuto, uma vez que os participantes que descansaram mais tempo conseguiram fazer uma série maior de repetições.

    Um outro estudo apontou que o descanso de apenas 1 minuto, quando  a pausas de 3 e 5 minutos, gerou um declínio no número de repetições realizadas pelos participantes, sugerindo que esse tempo pode ter sido insuficiente.

    Assim, o que a ciência tem mostrado é que intervalos entre 2 e 5 minutos parecem ser adequados para que o corpo se recupere e assim você consiga resultados melhores no treino.

    Por isso, não se sinta mal de parar um pouquinho entre os exercícios – você não vai estar enrolando, mas  ajudando seu corpo a aguentar melhor os exercícios. E você pode aproveitar para bater um papo com os amigos – assim, seu treino vai fazer bem para seu corpo e  ! ;)

     

     BIBLIOGRÁFICAS:

    1. Harris RC, Edwards RHT, Hultman E, Nordesjö LO, Nylind B, Sahlin K. The time course of phosphorylcreatine resynthesis during recovery of the quadriceps muscle in man. Pflügers Archiv. 1976; 367(2): 137-142.
    2. Cardozo D, Lemos S, Simão R. Influência da ordem dos exercícios e do tempo de intervalo de descanso entre séries no desempenho do número de repetições no treinamento para resistência muscular. R. bras. Ci. e Mov. 2016; 24(2):154-161.
    3. Willardson JM, Burkett LN.  Acomparison of 3 different rest intervals on the exercise volume completed during a workout. The Journal of Strength & Conditioning Research. 2005; 19(1): 23-26.

     

     

    Leia mais »